Folclore Cultural

FOLCLORE NA TOCA

“Cultura popular contada de boca em boca, reinventada pelo povo através dos tempos.” Que tal entrar nessa ciranda e saber um pouco mais sobre essa criação anônima e coletiva que tem o tamanho do infinito?

LIVRO GIGANTE DO SÍTIO

As Histórias, as Lendas e os Contos dos escritores como Luís Câmara Cascudo e José Bento Monteiro Lobato ganham vida através dos personagens encantados que habitam esse livro.

“ainda acabo fazendo livros onde as nossas crianças possam morar.” Monteiro Lobato

CASA DE PAU A PIQUE ou CASA DE ENCHIMENTO

A convite do Tio Barnabé, vamos conhecer sua casa e ouvir seus “causos”, suas Crendices e Superstições. “Quem conta um conto aumenta um ponto”, diz a sabedoria popular. Não é sábio, porém, duvidar das Histórias que o Tio Barnabé conta.

MITOS QUE VÊM DA MATA

Curupira, Lobisomem, Caipora, Iara, Cuca, Mula sem Cabeça, Papa Figo, Mulher do Saco, Pé de Garrafa caminham sorrateiramente por nossas matas e passam pelo sítio.

A presença do Saci está confirmada. A Iara, a Cuca e o Curupira talvez apareçam também.

Qualquer atrito de folha seca é razão para que os ouvidos fiquem atentos. Os seres da Floresta estão chegando.

COZINHA DO SÍTIO – QUITUTES DA TIA NASTÁCIA

“O doce perguntou pro doce qual era o doce mais doce, o doce respondeu pro doce que o doce mais doce é o doce de batata doce”.

Com a Tia Nastácia vamos aprender outros “ditos” populares, conhecer a história do doce Pé de Moleque e de outros doces caipiras com nomes esquisitos como APRESSADO, MATA FOME, FURUNDUM e o mais gostoso, provar seus deliciosos Bolinhos de Chuva também chamados de CUECA VIRADA.

Dá até água na boca…

LINGUAGEM FOLCLÓRICA

O que é? O que é? Uma caixinha de bom parecer… Que nenhum carpinteiro pode fazer?

Hoje a frase seria: Uma caixa com um belo design e a resposta é AMENDOIM.

Parlendas, Trava-Línguas, Provérbios, Adivinhas, Réplicas, Ditados Populares, Frases Feitas.

Se você não conhece essa Linguagem Folclórica aqui, junto com os moradores do sítio, é um bom lugar para você aprender.

BRINQUEDOS DO SÍTIO

Na Oficina do Lobato você vai brincar com Resta-Um, Bilboquê, Pião, Bola de Gude, Vai e Vem, Peteca, 5 Marias, Pega Vareta, Pé de Lata, Jogo da Velha e muito mais.

É sempre muito divertido!

BRINCADEIRAS NO SÍTIO

No Parque do Saci mais diversão:

Cama de Gato, Amarelinha, Rabo do Burro, Jogo da Velha, Pescaria, Ponte do Rio que Cai, Perna de Pau, Cabo Aéreo, Argola, Pé de Vento, Mão na Roda e com todo o grupo vamos montar uma gincana.

Corrida do Ovo, Corrida do Saco, Cabo de Guerra, Carrinho de Mão e Bexiga no Pé.

O PRÊMIO??? Os bolinhos de chuva da Tia Nastácia.

JARDIM DE CHEIRO

O vendedor de Raízes e Ervas está presente em todas as feiras públicas nas cidades do nosso país. Ele prepara remédios, garrafadas, banhos e explica como usar as ervas para fazer chás que curam.

As pessoas procuram o Raizeiro para preparar remédios que curam os males do corpo, da cabeça e do coração.

Os Raizeiros dizem que “no próprio mundo que Deus criou, tem remédio para tudo que o mal tocou”.

Vamos conhecer algumas ervas, sentir seu aroma e saber para que servem e como devem ser usadas.

Tio Barnabé vai preparar um delicioso chá digestivo de Capim Santo. Quem quiser pode experimentar!

BRINCADEIRAS DE RUA

Neste mundo a imaginação encontrou campo fértil. Brincadeiras eram inventadas e criadas na hora. Muitos jogos nasceram nas ruas em momentos de inspiração.

Batata Quente, Duro ou Mole, Corre Cotia, Cabra Cega, Boca de Forno, Barra Manteiga, Chicote Queimado, Chuta Lata, Mãe da Rua e Rouba Bandeira.

Você conhece essas brincadeiras?

LITERATURA DE CORDEL – XILOGRAVURA

O nome Literatura de Cordel provem de Portugal e data do século XVII. Esse nome deve-se ao Cordel ou Barbante em que os folhetos ficavam pendurados em exposição.

Nas páginas dos livrinhos de Cordel encontramos antigas histórias, que vieram migrando e sendo modificada ao sabor do contador local. Assim, os clássicos Contos de Fadas, as Fábulas de Esopo, os Contos de Animais Encantados, de Assombração, bem como os “causos” e “pelejas”, foram ganhando características muito peculiares na vez daquele que contava ou cantava as estrofes.

Conhecendo os textos desta literatura vamos aproveitar o canto e encanto desta tradição brasileira.

A Xilogravura é uma arte antiga e possibilitou as primeiras reproduções de imagens externas do cotidiano.

No Brasil a popularidade da Xilogravura cresceu quando passou a ser integrada à Literatura de Cordel devido à falta de recursos gráficos que os autores enfrentavam.

Vamos conhecer o material utilizado para esta arte e imprimir uma gravura.

A Literatura de Cordel para a Educação Infantil será mostrada através das Histórias de Sombra contadas e cantadas com todo o encanto que esta tradição literária apresenta.

OFICINAS para acampamento:

  • Bichos de legumes
  • Barangandão
  • Pé de lata
  • Modelagem com barro

…acho que as crianças me condenam por uma coisa: que eu escrevi pouco para elas.
Podia ter escrito muito mais. “Eu perdi muito tempo escrevendo para gente grande”.
José Bento Monteiro Lobato

ROTEIRO – ESCOLAS

  • Trilha das Superstições – Gato Preto, Trevo de Quatro Folhas, Orelha Vermelha, Alho, Espelho Quebrado, Ferradura, Figa…
  • Higiene – Lanche
  • Divisão dos grupos através das Adivinhas Populares
  • Chegada na Terra do Sítio. Tio Barnabé ia conduzir os grupos
  • História no Livro Gigante – Era uma vez…
  • Cozinha do Sítio – Quitutes da Tia Nastácia
    • Trava língua
    • Parlendas
    • Frases Feitas
  • Casa de Pau a Pique – Causos do Tio Barnabé
    • Crendices
    • Provérbios
    • Mitos que vêm da Mata passam pelo sítio
    • “causos” – como pegar o Saci
  • Oficina do Lobato – Brinquedos do Sítio
    • Peteca
    • Pião
    • Bola de Gude
    • Resta-Um
  • Parque do Saci – Brincadeiras no Sítio
    • Amarelinha
    • Rabo do Burro
    • Cama de Gato
  • Higiene – Almoço
  • Visita do Saci.
  • Jardim de Cheiro – parada para o chá de Capim Santo preparado pelo Tio Barnabé
  • Literatura de Cordel – Xilogravura
  • Redondel – Brincadeiras de Rua
    • Batata Quente
    • Duro ou Mole
    • Corre Cotia
  • Higiene – Lanche da Tarde – Despedida

 

Assim como é de cedo que se torce o pepino também é trabalhando a criança que se consegue boa safra de adultos.
Monteiro Lobato

 

COISAS DA TOCA

A Toca da Raposa possui uma pequena loja com lembrancinhas do Folclore. Valores a partir de R$ 10,00. A venda destes produtos é destinada ao Criadouro Conservacionista de Animais Silvestres.