Evento Corporativo

A Toca da Raposa disponibiliza seu espaço, produtos e serviços para a realização de ações corporativas, festas de confraternização, gincanas motivacionais, treinamentos, atividades de integração, esportes de aventura, marketing promocional entre outros. leia mais





Blog da Raposa

Os indígenas e seus rituais

Rituais Indígenas

Os rituais indígenas constituem momentos importantes que marcam a socialização de um indivíduo ou a passagem de um grupo – de uma situação para outra. São momentos que fazem parte da identidade do homem nas diferentes fases da vida, incluindo a passagem para o mundo dos mortos. Manifestam as relações entre o mundo social e o mundo cósmico, entre o universo natural e sobrenatural. Geralmente esses rituais são planejados com antecedência, envolvendo grande quantidade de alimentos, confecção de artefatos e convites para parentes e amigos.

As populações indígenas acreditam que esta comunicação é indispensável para a produção de pessoas e da própria sociedade. Afinal é do cosmo mítico que são extraídas as matérias-primas para a constituição das pessoas e da sociedade. Perder de vista esta comunicação seria o mesmo que entregar-se à inércia, à permanência num mundo sem sentido.

Os índios Algonguinhos, por exemplo, realizam um ritual de transição para os garotos. Eles são levados para um local separado do restante do povo e ficam enjaulados para receberem uma substância muito forte chamada wysoccan. Esta substância tem alto poder alucinante, quase cem vezes mais forte que o LSD. O objetivo do ritual é fazer os garotos esqueçam todas as suas lembranças da infância, para que possam se tornar homens. Terminado o ritual, se ainda houver alguma lembrança são levados para repetir a dose.

Já a tribo dos Satere-Mawe realiza um ritual onde os jovens têm que colocar as mãos dentro de uma espécie de luva cheia de formigas-bala, cuja mordida é muito dolorida. Eles têm que dançar com as mãos dentro da luva durante dez minutos. Os homens repetem isso várias vezes para provar sua masculinidade.

No passado, algumas tribos tinham um hábito um tanto quanto assustador, praticavam o canibalismo. Os Tupinambás, por exemplo, que habitavam o litoral da região sudeste do Brasil, acreditavam que ao comerem a carne humana do inimigo estariam incorporando sabedoria e valentia.

Cada nação indígena também possui crenças e rituais religiosos diferenciados, porém, todas acreditam em forças da natureza e nos espíritos dos antepassados.

Os índios acreditam que a terra Sem Males é alcançada depois da morte. Eles associam a terra S

em Males ao paraíso e, a ideia de paraíso, à destruição do mundo.

Antigamente, tanto o Guarani como o Tupi enterravam o falecido dentro de casa e, em seguida, o local era abandonado. Por influência dos jesuítas, começaram a construir cemitérios, que hoje ficam localizados bem longe das aldeias. Sobre o túmulo, são colocados os pertences e instrumentos religiosos do morto. O corpo fica com os pés voltados para a nascente para que encontrem com mais facilidade o caminho para a terra Sem Males. Durante os primeiros dias, acende-se uma fogueira para iluminar o morto neste trajeto.

leia mais

Saiba por que devemos economizar água e confira algumas dicas para evitar o desperdício

economize-agua

A água é de extrema importância para a vida de todos os seres vivos. Embora este recurso seja encontrado em abundância em nosso planeta (cerca de 70% da superfície é composto por água) somente 4% da água é doce, ou seja, própria para o consumo.

Hoje, quase um bilhão de pessoas no mundo em desenvolvimento não têm acesso à água potável. Se levarmos em conta que a população mundial atual é de sete bilhões de habitantes e que continua crescendo cada vez mais, é de fundamental importância que o ser humano busque alternativas para usá-la de forma racional e inteligente. Economizar água para que não falte no futuro é o grande desafio ambiental neste início de milênio.

Acompanhe, a seguir, algumas dicas para economizar água no seu dia a dia e ajude a preservar o planeta.

Feche a torneira ao escovar os dentes Com esta medida você pode economizar até 3 litros de água por minuto.

Tome um banho mais curto – Após se molhar, feche o chuveiro. Somente depois de ensaboar abra a torneira e se enxague. O consumo cairá de 180 para 48 litros.

Conserte a torneira – Uma torneira pingando pode desperdiçar 46 litros de água por dia, ou 1.380 litros por mês.

Use um regador em vez de uma mangueira para molhar as plantas – Com a mangueira o desperdício chega a 1.000 litros de água por hora.

Descarga – Verifique se a válvula não está com defeito, aperte-a uma única vez e não jogue lixo no vaso sanitário.

Caixa d’água – Mantenha sua caixa d’água sempre tampada e não a deixe transbordar.

Ao lavar a louça – Nunca deixe a torneira aberta! Você pode desperdiçar até 105 litros de água com esta atitude. Ensaboe a louça com a torneira fechada e depois enxágue tudo de uma vez. Instale um aerador (peneirinha) no bico da torneira, isso vai ajudar a economizar água ao proporcionar sensação de fluxo mais intenso.

Limpeza do quintal e da calçada – Use sempre uma vassoura para remover a sujeira. Se realmente houver necessidade de utilizar água, uma boa dica é aproveitar a que sobra da máquina de lavar roupa.

Evite lavar o carro em casa – Ao lavar o carro você pode gastar até 600 litros de água. Quando for realizar esta tarefa utilize um balde e pano.

leia mais

Danças folclóricas no Brasil

folclore

A dança é um dos componentes culturais mais importantes da humanidade. Influenciada por países da Europa, África e por povos indígenas, no Brasil, funciona como uma espécie de vitrine das nossas riquezas.

As danças folclóricas são originárias de antigos rituais mágicos e religiosos e, hoje em dia, têm múltiplas funções, representam culturas, tradições, fatos históricos, brincadeiras, homenagens, agradecimentos às forças espirituais, dentre outras.

Elas se caracterizam pelas músicas animadas, com letras simples, figurinos e decorações representativas. Entre os principais estilos de danças folclóricas existentes em nosso País, podemos destacar:

Maracatu – Típico do estado de Pernambuco. Com forte característica religiosa, mistura elementos culturais afro-brasileiros, indígenas e europeus. Os dançarinos representam personagens históricos, como os reis, os embaixadores e as rainhas. O cortejo é sempre acompanhado por uma banda com instrumentos de percussão.

Catira – Atrelada à cultura caipira é uma dança típica do interior dos Estados de São Paulo, Paraná, Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso. Caracterizada pelos passos, batidas de pés e palmas, ela também é conhecida como cateretê.

Samba de Roda – Caracterizado por elementos da cultura afro-brasileira, o estilo teve início no estado da Bahia. Os dançarinos formam uma roda e dançam e cantam em volta dos músicos. Os instrumentos utilizados neste ritmo são o chocalho, pandeiro, viola, atabaque e berimbau.

Frevo – A marchinha acelerada do carnaval pernambucano é tocada por uma banda e não possui letra. Os dançarinos de frevo usam um pequeno guarda-chuva colorido, como elemento da própria coreografia. As bandas, geralmente, são seguidas por uma multidão de pessoas.

Baião – Ritmo típico do nordeste brasileiro teve um grande representante, que foi Luiz Gonzaga. A dança acontece em pares e tem movimentos parecidos com o forró. Os instrumentos usados são a viola, o acordeão, o triângulo e a flauta doce.

leia mais

Festa “Julina” na Toca – 11 de julho

PROGRAMAÇÃO E ALIMENTAÇÃO

MANHÃ
10h às 11h – café de chegada com o delicioso bolo da Toca, suco e cafezinho. Gincana, jogos e brincadeiras com os monitores no Recanto do Folclore.

photo_2015-06-18_12-11-26

ALMOÇO
12h15 às 13h30 – no restaurante Comidinhas da Toca – Feijoada Light. Saladas de folhas e legumes.

  • Arroz branco
  • Carne seca
  • Molhos
  • Feijão preto
  • Paio
  • Couve mineira
  • Linguiça seca
  • Lombo
  • Torresmo
  • Farofa
  • Bacon
  • Laranja

 

Cardápio Kids  – macarrão na manteiga e filet de frango grelhado.
Sobremesa: doce caseiro de aboborae 1 tipo de fruta.

BEBIDAS NÃO INCLUSAS (pagamento no local em dinheiro, cheque ou cartão de débito). Refrigerante guaraná e coca cola  normal e diet, suco Del Valle, agua mineral e cerveja.

photo_2015-06-18_12-12-04

TARDE
Barracas de brincadeiras:

  • Boca do caipira
  • Pescaria
  • Correio elegante
  • Argola
  • Frango na panela
  • Roleta cadeia
  • Quadrilha
  • Bola na lata

 

Barracas de doces juninos

  • Milho Verde
  • Bolo de Fubá
  • Arroz Doce
  • Paçoca pé de Moleque
  • Doce de Abóbora
  • Chá de Quentão

 

PARA PARTICIPAR DESTE EVENTO E NECESSÁRIO EFETUAR A RESERVA, COM O PAGAMENTO ANTECIPADO, POIS O NÚMERO DE VISITANTES SERÁ LIMITADO.

Entrada, Alimentação e Programação

  • Crianças de até 02 anos não pagam
  • Crianças até 08 anos- R$ 85,00 (oitenta e cinco reais)
  • Adultos e Crianças acima de 08 anos –  R$ 110,00 (cento e dez reais)

Preencha o formulário abaixo e envie para o e-mail : tocadaraposa@todaraposa.com.br, para efetuar sua reserva.

leia mais